Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Current track

Title

Artist

Current show

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00

Current show

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00


LOULÉ JAZZ REALIZA-SE ENTRE 29 DE JULHO E 1 DE AGOSTO

Written by on Julho 27, 2021

A Casa da Cultura de Loulé e a Câmara Municipal de Loulé anunciam horários do Loulé Jazz 2021

Loulé 27 Julho 2021 – A organização do Loulé Jazz anuncia horários da 26ª edição do Festival. Os horários podem estar sujeitos, ainda, a alterações de última hora. A organização apela à compreensão do público e  apela que consultem o site e redes sociais facebook e instagram, onde são atualizadas todas as informações sobre o Loulé Jazz 2021.

26º Loulé Jazz

29, 30, 31 de julho e 1 de agosto 2021

Cerca do Convento do Espírito Santo em Loulé

PROGRAMA

29 Julho

Trio Zé Eduardo | 20h30
Trio João Frade com Jorge Pardo | 21h30

30 Julho 

Two Maybe More | Sax Ensemble de Pedro Moreira | 20h30
Quarteto Maria João e Carlos Bica | 21h30

31 Julho

Trio Miguel Meirinhos | 20h30
Quinteto Eduardo Cardinho | 21h30

1 Agosto

Sexteto Bernardo Moreira | Entre Paredes | 20h30
Trio de Jazz de Loulé com Julian Argüelles | 21h30

ARTISTAS LOULÉ JAZZ 2021

Quinta-feira 29 de julho

A programação do Loulé Jazz de 2021 abre com dois artistas que melhor celebram a música feita a partir do Algarve.

Zé Eduardo Trio | 20h30

Zé Eduardo, combina a tradição com a contemporaneidade ao ritmo jazzístico. Contrabaixista nascido em Lisboa, há muito que fez do Algarve a sua morada.

No 26º Loulé Jazz apresenta-se em Trio ao lado de Simon Sidel e Marcelo Araújo.
Absolutamente imperdível.

ZÉ EDUARDO TRIO
Zé Eduardo | contrabaixo
Simon Seidl | piano
Marcelo Araújo | bateria

Trio João Frade com convidado Jorge Pardo | 21h30
João Frade é um acordeonista.
A cumplicidade e energia do trio liderado por Frade com a participação da secção rítmica Cubana residente em Madrid é, indiscutivelmente, uma inevitável marca desta formação.
Michael Olivera e Yarel Hernandez procuram o diálogo constante numa dinâmica de proposta ao solista e criando ao vivo um balanço ímpar.
Neste concerto único e muito especial, participa ainda o lendário músico espanhol Jorge Pardo (Paco de Lucia, Chick Corea), numa das poucas oportunidades de assistir em palcos portugueses a uma verdadeira celebração musical Ibérica.

JOÂO FRADE TRIO
João Frade | Acordeão
Michael Olivera | Bateria
Yarel Hernandez | Baixo
convidado especial
Jorge Pardo | Flauta e Saxofone

Sexta-feira, 30 de julho

Dois projetos por artistas consagrados, sobem ao palco da Cerca, na sexta feira.

Pedro Moreira Sax Ensemble | Two Maybe More | 20h30
Ensemble de 8 saxofones, acompanhado por contrabaixo e bateria. Coletivo de artistas de talento e criatividade, num concerto a não perder.
“Editado em disco no mês de fevereiro de 2021, Two Maybe More é o título de um espetáculo de Sofia Dias, Vítor Roriz e Marco Martins que foi levado à cena no Teatro Maria Matos em 2014, e para o qual escrevi a música, fruto de uma encomenda da Fundação Gulbenkian. Na versão original a peça contava com 8 solistas do Coro Gulbenkian e um pequeno ensemble de câmara.
Desde então senti a vontade de adaptar a peça para um ensemble de 8 saxofones, ao qual se juntaria contrabaixo e bateria, para melhor explorar as possibilidades de abertura à improvisação, que não existe na partitura original, mantendo tanto quanto possível a consistência formal do original”.
 Pedro Moreira

PEDRO MOREIRA SAX ENSEMBLE | TWO MAYBE MORE
Pedro Moreira, Ricardo Toscano, Daniel Sousa, Tomás Marques, Bernardo Tinoco, Mateja Dolsak, Francisco Andrade, João Capinha | Saxofones|
Mário Franco | Contrabaixo
Luis Candeias | Bateria

Quarteto de Maria João e Carlos Bica | 21h30
Maria João e Carlos Bica são dois nomes incontornáveis quando se fala do jazz português. A colaboração entre estes dois nomes maiores da cultura português remonta à década de 80.
Agora, passados 25 anos, voltam a reunir-se com a cumplicidade de André Santos (guitarra) e João Farinha (teclas), dois dos mais talentosos artistas de uma nova geração de músicos portugueses, para, em palco partilharem canções do mundo.

MARIA JOÃO E CARLOS BICA QUARTETO
Maria João | Voz
Carlos Bica | Contrabaixo
André Santos | Guitarra
João Farinha | Teclas

Sábado 31 de julho

O terceiro dia do Loulé Jazz é dedicado à música “made in” cidade do Porto, com uma revelação e um talento da nova geração.

Trio Miguel Meirinhos | 20h30
Miguel Meirinhos aos 21 anos é  pianista. O seu concerto em trio é uma das grandes revelações do Loulé Jazz de 2021.
Este trio, que tem como casa a cidade do Porto, junta-se para interpretar repertório original e temas do cancioneiro americano. No universo que nos apresenta, a única regra é a diversidade, criando cenários sonoros contemplativos e, ao mesmo tempo, enérgicos. O ponto de partida é o jazz e a admiração pelos sagrados trios de piano que enaltecem esta forma de fazer música.
Miguel Meirinhos | Piano
Gianni Narduzzi | Contrabaixo
João Cardita | Bateria

Eduardo Cardinho Quinteto | 21h30
Um vibrafonista do Jazz.
Eduardo Cardinho apresenta música do seu disco “In Search of Light”, na companhia do saxofonista João Mortágua, do acordeonista João Barradas e de uma sólida secção rítmica composta por Bruno Pedroso e André Rosinha. O vibrafonista tem se afirmado  no panorama jazzístico português. A música que apresenta foi escrita e pensada para esta formação durante a sua estadia em Amesterdão, juntando alguns temas escritos recentemente. Eduardo Cardinho faz uma música luminosa e enérgica, em que junta capacidades técnicas instrumentais extraordinárias a um conceito próprio de composição e performance, resultando numa consciência profunda da música e numa vibrante inspiração.

EDUARDO CARDINHO QUINTETO
Eduardo Cardinho | Vibrafone
João Mortágua | Saxofone
João Barradas |Acordeão Midi
André Rosinha | Contrabaixo
Bruno Pedroso | Bateria

Domingo 01 de Agosto

Bernardo Moreira Sexteto | 20h30

Um dos discos do ano |Entre Paredes|, editado a 23 de julho de 2021 celebra a obra de Carlos Paredes, aclamado pela crítica e público, é uma oportunidade única para assistir a uma viagem emotiva pela música portuguesa.

“Tive umas incursões pela música popular, pelo fado de Coimbra, e comecei a sentir que a minha maneira de ouvir o Carlos Paredes tinha mudado”, disse Bernardo Moreira, nascido numa família com longa ligação ao jazz. Quase 20 anos depois Moreira conclui agora o seu trabalho sobre a obra de Paredes. O contrabaixista trabalhou três anos na produção musical do novo álbum, num processo de escuta renovada, apropriação, despojamento, maturação e arranjos da obra de Paredes.

BERNARDO MOREIRA SEXTETO
Bernardo Moreira | Contrabaixo
João Moreira | Trompete
Tomás Marques | Saxofone alto e soprano
Ricardo J. Dias | Piano
Mário Delgado | Guitarra

Trio de Jazz de Loulé com Julian Argüelles | 21h30

Seguindo uma boa tradição o Loulé Jazz encerra a sua programação com o Trio da cidade.
O Trio de Jazz de Loulé é formado por três músicos e artistas da nova geração portuguesa, que têm assegurado uma presença cada vez mais forte na cena do Jazz nacional — João Coelho (piano), António Quintino (contrabaixo) e João Pereira (bateria).
A trajetória deste grupo tem aliado os percursos tão variados de cada um dos elementos e a versatilidade própria de quem se aventura em colaborações com muitos outros artistas, nacionais e internacionais.
Neste espetáculo, o Trio de Jazz de Loulé apresenta-se em palco com o conceituado saxofonista britânico Julian Argüelles.
Tendo sido equiparado às lendas do sax Wayne Shorter e Charles Lloyd (UKVibe), Argüelles será um aliado à força anímica e revigorante do Trio de Jazz de Loulé, prometendo um concerto muito especial naquele que será o último espetáculo do programa de 2021.

TRIO DE JAZZ DE LOULÉ
João Coelho | piano
António Quintino | contrabaixo
João Pereira | bateria
convidado especial
Julian Argüelles | saxofone

Mário Laginha | Diretor Arístico do Loulé Jazz

“Este não é um ano como os outros, todos sabemos. A comunidade dos músicos viu, desde o primeiro período de confinamento, o seu trabalho reduzido a nada, ou quase nada. Existindo um número tão elevado de músicos e bandas de Jazz em Portugal, achámos que seria o momento de os honrar fazendo um Festival de Jazz de Loulé totalmente a eles dedicado. Queríamos que viessem músicos de todo o país, dos muito conhecidos, aos por descobrir.
Gostávamos que o “Loulé Jazz” 2021 fosse uma grande festa do Jazz Português, que tem já – gostava de dar toda a ênfase possível a isto – uma variedade de estilos e uma qualidade que precisa, urgentemente, de ter uma maior expressão nos palcos do país.
A Casa da Cultura de Loulé, com o apoio e financiamento da Câmara Municipal de Loulé, torna possível que oito grupos, todos eles portugueses, venham este ano partilhar a sua música. A escolha não foi fácil. Haveria muitos mais a convidar. Talvez por isso faça todo o sentido fazer deste ano do “Loulé Jazz” o primeiro de muitos em que se celebrará o Jazz e os músicos Portugueses.”
Mário Laginha Diretor Artístico do Loulé Jazz.

“Passados 19 meses de um contexto sanitário tão particular, não é conhecido qualquer surto originado por algum evento cultural. É de louvar o esforço de agentes culturais, técnicos, artistas e todas as equipas envolvidas, em assegurar que a Cultura continue a cumprir o seu papel na sociedade.
É com toda a segurança que queremos proporcionar o reencontro entre público e artistas. A arte é fundamental na regeneração da economia. É também nosso papel assegurar a continuidade e qualidade das atividades culturais.”
Casa da Cultura de Loulé


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *