Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Ecos do Bairro

19:00 20:00

Atual

Ecos do Bairro

19:00 20:00


COVID-19: MEDIDAS DA SITUAÇÃO DE CALMIDADE EM PORTUGAL

Escrito por em Julho 6, 2021

Situação de calamidade: medidas para Portugal continental

( Atualizado a 28/06/2021 )

4 minutos de leitura

Medidas de 28 de junho a 11 de julho
Região Situação Âmbito
Portugal Continental Calamidade COVID-19
Proibição
  • proibida a venda de bebidas alcoólicas:
    • nas áreas de serviço ou nos postos de abastecimento de combustíveis
    • nas entregas ao domicílio, diretamente ou através de intermediário, bem como na modalidade de take-away, a partir das 21:00h e até às 06:00h
  • proibido o consumo de bebidas alcoólicas:
    • em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas, exceto nas esplanadas abertas e devidamente licenciadas para o efeito
    • no período após as 21:00h e até às 06:00h apenas é admitido o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos de restauração e similares, quer no interior quer nas esplanadas, no âmbito do serviço de refeições
  • proibidas iniciativas de natureza não letiva, como festas, receção aos novos estudantes e praxes, no espaço académico
  • proibida a circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa no período compreendido entre as 15:00h do dia 25 de junho e as 06:00h do dia 28 de junho, sem prejuízo de:
    • exceções previstas
    • quem apresente o Certificado Digital COVID da EU
    • mediante apresentação de comprovativo de realização laboratorial de teste para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo
Restrição
  • confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, em casa (domicílio) ou noutro local definido pelas autoridades de saúde:
    • doentes com COVID-19
    • cidadãos a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado a vigilância ativa
  • dever geral de recolhimento domiciliário:
    • diariamente, os cidadãos não podem circular em espaços e vias públicas, e devem permanecer em casa, exceto para deslocações autorizadas
  • limitação de ajuntamentos:
    • 10 pessoas no acesso, circulação ou permanência na via pública, exceto se pertencerem ao mesmo agregado familiar
  • organização de trabalho:
    • promoção do desfasamento de horários
  • horário dos estabelecimentos:
    • comércio de retalho alimentar e não alimentar funcionam de acordo com o horário do respetivo licenciamento
    • restaurantes e similares, para efeitos de serviço de refeições no estabelecimento encerram à 01:00h
    • equipamentos culturais encerram às 01:00h
  • serviços públicos:
    • os serviços públicos desconcentrados podem prestar atendimento presencial sem necessidade de marcação prévia
    • lojas de cidadão mantêm o atendimento presencial mediante marcação prévia
  • lotação:
    • salas de espetáculo com lotação de 50%
    • fora das salas de espetáculo, com lugares marcados
    • recintos desportivos com 33% da lotação
    • escalões de formação e modalidades amadoras com lugares marcados
    • transportes públicos com lotação de dois terços ou com a totalidade da lotação nos transportes que funcionem exclusivamente com lugares sentados
    • restauração e similares com um limite de 6 pessoas por mesa, no interior, e de 10 pessoas por grupo, em esplanadas abertas
Reforço
  • ações de fiscalização: compete às forças e serviços de segurança, à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), e às polícias municipais fiscalizar o cumprimento das regras definidas no estado de emergência através de:
    • sensibilização a comunidade para o dever geral de recolhimento domiciliário
    • encerramento dos estabelecimentos e a cessação das atividades dos estabelecimentos cuja abertura esteja proibida
    • participação por crime de desobediência, bem como do confinamento obrigatório por quem a ele esteja sujeito
    • acompanhamento e seguimento de pessoas em isolamento profilático ou em vigilância ativa
    • aconselhamento da não concentração de pessoas na via pública e a dispersão das concentrações superiores a 10 pessoas, salvo se pertencerem ao mesmo agregado familiar
  • coimas:
    • durante a situação de calamidade, a desobediência e a resistência às ordens legítimas das entidades competentes, constituem crime e são sancionadas nos termos da lei penal, sendo as respetivas penas agravadas em um terço nos seus limites mínimo e máximo
  • medidas de proteção:
    • uso de máscara comunitária obrigatório:
      • na via pública sempre que não possa ser cumprido o distanciamento de 2 metros
      • transportes públicos, escolas, comércios e locais fechados
      • no acesso ou permanência em locais de trabalho, sempre que não se possa cumprir o distanciamento social
  • temperatura corporal:
    • podem ser realizadas medições de temperatura corporal por meios não invasivos, no controlo de acesso ao local de trabalho, a serviços ou instituições públicas ou outros estabelecimentos
  • realização de testes de diagnóstico da COVID-19: podem ser sujeitos à realização de testes de diagnóstico da COVID-19:
    • os trabalhadores, utentes e visitantes de estabelecimentos:
      • prestação de cuidados de saúde
      • educação, ensino e formação profissional
      • comunidades terapêuticas, inserção social, acolhimento temporário, alojamento de emergência, lares e Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
      • serviços prisionais e centros educativos
    • trabalhadores que desempenham as suas funções nos serviços públicos
    • trabalhadores que, independentemente do vínculo laboral, da modalidade ou da natureza da relação jurídica, prestem atividade em locais de trabalho com 150 ou mais trabalhadores
    • quem pretenda assistir ou participar em eventos de natureza cultural, desportiva, corporativa ou familiar, designadamente casamentos e batizados, sempre que o número de participantes seja superior 10. Excetuam-se os casos que apresentarem Certificado Digital COVID da UE
    • trabalhadores afetos a explorações agrícolas e do setor da construção
    • quem pretenda entrar ou sair do território continental ou regiões autónomas por via aérea ou marítima

Opnião dos Leitores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *