Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00


PEDRO BARROSO PARTIU MAIS UM DOS GRANDES DA MUSICA VIVA QUEM CANTA

Escrito por em Março 17, 2020

Morreu António Pedro da silva Chora Barroso . Tinha 69 anos, faleceu ontem à noite, vitima de doença prolongada. Cantor, autor, músico com mais de 20 álbuns lançados, o último em 2017 – “Artes do Futuro”. Hoje depois das 22h a Antena1 transmite o último concerto de Pedro Barroso, realizado em Dezembro de 2019 no Teatro Virgínia, em Torres Novas, sua terra adotiva. O filho, Nuno Barroso, convidado habitual do programa semanal Pop Rock, de Cristina Caero na Radio Cruzeiro, tinha alertado recentemente nas redes sociais para a doença do pai.

Pedro Barroso foi em Dezembro de 1969, um dos cantautores revelados pelo famoso programa da RTP Zip-Zip.  Em 1970 editou o seu primeiro disco, um EP denominado Trova-dor. Vai para o Teatro Experimental de Cascais nesse ano. Sob a direção do encenador Carlos Avilez, participa como actor nas peças Fuenteovejuna, de Lope de Vega, e Breve Sumário da História de Deus, de Gil Vicente, juntamente com José Jorge Letria e António Macedo.

Cantor, autor e músico tem mais de 20 álbuns lançados, o último, ‘Artes do Futuro’, foi editado em 2017.

Nasceu em Lisboa, mas, cresceu em Riachos, terra natal do pai, professor do Ensino Primário.

Completou o curso de Educação Física em 1973 na Instituto Nacional de Educação Física, actual Faculdade de Motricidade Humana, e foi professor dessa disciplina no Ensino Secundário durante mais de 20 anos.

Viria mais tarde a obter um diploma de pós-graduado em Psicoterapia Comportamental, em 1988, tendo trabalhado na área da Saúde Mental e Musicoterapia durante alguns anos. Foi, neste campo, pioneiro no ensino de crianças surdas-mudas, numa escola de ensino especial de Lisboa.

Membro ativo da comunidade artística e musical integrou a direção do Sindicato dos Músicos e foi autor, em 2002, do Manifesto sobre o estado da Música Portuguesa que teve audições junto de todos os Grupos Parlamentares na Assembleia da República e do então Presidente da República, Jorge Sampaio.

Desde 2003, é membro dos corpos gerentes da Sociedade Portuguesa de Autores, na direção presidida por Manuel Freire. Foi convidado a dar palestras sobre a Cultura Portuguesa nas Universidades de Nijemegen, Estocolmo, Toronto e Budapeste.

No plano da literatura, Pedro Barroso foi autor dos livros, Cantos Falados,  Das Mulheres e do Mundo, as ficções A História Maravilhosa do País Bimbo, e Contos Anarquistas  e Memória Inútil de Mim e Outros Gritos na Paisagem.

Pedro Barroso é pai do também cantor Nuno Barroso.

A sua obra será eterna e ficará para sempre viva na nossa memória. A Radio Cruzeiro apresenta os nossos sinceros pêsames ao filho Nuno, a toda a família e a todos os amigos e admiradores de Pedro Barroso. “VIVA QUEM CANTA!