Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Liqquid Grooves

14:00 15:00

Atual

Liqquid Grooves

14:00 15:00


INACREDITÁVEL: DEPUTADO MUNICIPAL DO CDS OFENDE E ENXOVALHA CLUBES E ATLETAS DO CONCELHO

Escrito por em Junho 28, 2018

O inacreditável aconteceu na Sessão Extraordinária desta noite na Assembleia Municipal, quando o deputado municipal João Pela, eleito pelo CDS apresentou um documento sobre a candidatura de Odivelas a Cidade Europeia do Desporto.

O tom inicial já era jocoso e pouco digno para um órgão autárquico e depois de algumas expressões que a RÁDIO CRUZEIRO se recusa reproduzir, João Pela ainda foi mais longe, afirmando que não conhece no concelho de Odivelas qualquer modalidade ou atleta com resultados dignos de registo.

Visivelmente incomodada, Corália Rodrigues eleita pelo PS, foi a primeira a reagir

Na mesma linha, também Nelson Silva, eleito pelo PAN, e antigo atleta do Ginásio Clube de Odivelas não gostou do que acabara de ouvir e anunciou mesmo que se retiraria da sala se o documento fosse votado.

Miguel Ramos, deputado municipal eleito pelo PS, recordou o trabalho e os resultados meritórios e que vão além do resultado desportivo desenvolvido pelos clubes de Odivelas.

Sandra Pereira, líder da bancada do PSD alertou para o enquadramento regimental do documento.

Na mesma linha Joaquim Campos, lider da bancada da CDU, também teceu duras críticas à forma como o documento foi apresentado e anunciou que “a CDU não  estragava os seus votos com documentos deste tipo” e por isso não o iria votar.

Com toda a paciência Edgar Valles, presidente em exercício recordou ao deputado João Pela alguns dos feitos dos clubes de Odivelas e realizações desportivas internacionais realizadas no Município.

O documento acabou por ser transformado em recomendação e foi rejeitado. Apenas contou com o voto favorável do CDS e todos os outros deputados votaram contra. Nelson Silva do PAN, Corália Rodrigues, Miguel Ramos e Manuel Varela do PS retiraram-se da sala no momento da votação e a bancada da CDU embora se mantivesse na sala não participou na votação.