Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Current track

Title

Artist

Current show

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00

Current show

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00


MORREU ANTÓNIO ARNAUT

Written by on Maio 21, 2018

António Arnaut, fundador e presidente honorário do PS, advogado, escritor, político, morreu hoje aos 82 anos, em Coimbra. Nascido numa aldeia do concelho de Penela, licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e desde cedo se tornou opositor do regime ditatorial que, então, dominava Portugal.

Foi um dos fundadores do Partido Socialista, do qual era o militante número 4, deputado na Assembleia da Republica onde chegou a vice-presidente e ministro dos Assuntos Sociais no II Governo Constitucional liderado por Mário Soares.

António Aunaut foi, também, Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, entre 2002 e 2005 e atualmente era presidente honorário do Partido Socialista.

Ficou conhecido como o “pai” do Serviço Nacional de Saúde que sempre defendeu e recordamos-lhe as palavras recentes por ocasião da inauguração de um hospital “É natural que daqui a trinta anos perguntem quem foi António Arnaut. O que não podem perguntar é como era o Serviço Nacional de Saúde”.

Somam-se as reações à morte de António Arnaut. João Semedo do Bloco de Esquerad. recorda-o como  o “insubmisso e permanente lutador pela Liberdade”, para Rui Rio do PSD foi “uma figura incontornável do pós 25 de Abril“, Manuel Alegre, seu companheiro no Partido Socialista sublinha que o momento “é de grande dor“, Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República aponta-o como “exemplo ético”, um “defensor dos direitos sociais”, António Campos, outro fundador do PS refere um “homem de princípios como há poucos” e Carlos César enaltece a sua “paixão pela causa pública“.

Susana Amador, odivelense, deputada na Assembleia da República pelo partido socialista também já reagiu na sua página pessoal lamentando “Uma perda irreparável…Portugal e o PS perdem uma das nossas maiores referências em termos da Saúde e a quem devemos um SNS que soube sempre ser aquilo que importa!Um vazio que preencheremos com uma defesa indeclinável de uma Saúde Publica de qualidade. Que descanse em Paz….que descanse no seu poema com um ” barco a soprar em todo o pano …no cais das novas naus da Descoberta! ”

O corpo de António Arnaut, já está na antiga igreja do Convento de São Francisco em Coimbra e o funeral realiza-se amanhã, para o crematório da Figueira da Foz.