Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00


CDU RECORDOU AS PROPOSTAS QUE APRESENTOU PARA O FUTURO USO A DAR AO MOSTEIRO

Escrito por em Fevereiro 15, 2018

Na última reunião de Câmara, realizada esta quinta feira, em Odivelas foram discutidos os termos da cedência do Mosteiro de Odivelas à Câmara Municipal. Na altura, os vereadores da CDU acentuaram a necessidade urgente de realização de uma discussão pública, referindo que em sua opinião esta discussão deveria ter sido realizada anteriormente a esta cedência.

Os vereadores reiteraram ainda as propostas que têm para o local, considerando que se deve equacionar esta questão do Mosteiro, como a derradeira hipótese de construir no nosso concelho uma área central estruturante para o concelho e nessa perspetiva indicaram os três elementos que deviam ser analisados em conjunto, a saber:
•    A utilização a dar ao Mosteiro;
•    A construção de um Parque Verde Urbano;
•    O próprio Complexo do Porto Pinheiro.
A análise conjunta destes três elementos, defendem os vereadores da CDU permitiria criar uma centralidade estruturante para o concelho e poderia ser um importante motor de desenvolvimento económico.

Na declaração de voto, os vereadores da CDU apontam que a centralização de alguns serviços municipais no Mosteiro de Odivelas poderá resultar em poupança, no que diz respeito aos encargos do Município com as rendas que paga mensalmente: “Quanto à questão das rendas, que o Estado Central se propõe cobrar e que andarão na ordem dos 23 mil e 200 € por mês, nós fizemos umas contas e comparámos com as atuais rendas que existem nos departamentos municipais que a câmara, em determinada altura, faz contas de integrar no Instituto de Odivelas. Portanto, se fizermos as contas a 50 anos, com taxas de atualização na ordem, entre 1 e 2% anuais, o total de custos assumidos pela câmara ao longo destes 50 anos, perante o Estado Central, andará entre os 18 e os 23 milhões de euros, o que, tendo em conta as atuais rendas que a Câmara paga, pelo DGOU, pelos Julgados de Paz, pelo gabinete de educação, pelo gabinete veterinário e pelo star in, o somatório destas rendas nestes 50 anos, andaria nos 47 milhões e portanto, apesar de estes valores que o Estado Central impõe, a ida para a zona do Mosteiro, destes serviços municipais representaria uma diminuição de custos de quase 20 milhões de euros

No mesmo documento os vereadores da CDU mantêm que, no Mosteiro de Odivelas “deveria ser feito um museu com três valências essenciais, uma virada para a reprodução da vida no Convento, outra que guardasse a história da vida no Instituto de Odivelas e o seu espólio e outra componente desse museu,que fizesse a história de todo este território, desde os tempos pré-históricos aos tempos de hoje, de todo este território que é atualmente o nosso concelho. Propusemos igualmente a construção de um Lar de Idosos, de equipamentos para idosos e para a infância, um Jardim de Infância. Propusemos que, articulando, com a área verde com o grande Parque Central, que agora parece que toda a gente está de acordo, se deslocassem para ali as instalações da Policia de Segurança Pública, o que permitia de certo modo mitigar alguns problemas de segurança que todos os parques verdes urbanos têm e propusemos igualmente que os espaços, depois do estudo criterioso, pudessem ser fundamentalmente dados a atividades culturais e eventualmente algumas áreas de ensino