Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Liqquid Grooves

14:00 15:00

Atual

Liqquid Grooves

14:00 15:00


ANTICICLONES SOBRE A EUROPA OCIDENTAL DERAM-NOS UM MARÇO SECO

Escrito por em Abril 2, 2019

A predominância de situações anticiclónicas sobre a Europa Ocidental e Atlântico adjacente durante quase todo o mês de março, originaram um deficit hídrico significativo no território do Continente.
Durante o mês de março de 2019, com exceção do período entre 5 a 7, não se registaram quantidades significativas de precipitação e, associado a esta ocorrência, registaram-se valores muito baixos de humidade relativa, em especial a partir do dia 15. No período de 26 a 28, a situação agravou-se, tendo-se registado valores da humidade relativa extremamente baixos, inferiores a 15%, em quase todo o território, incluindo as regiões do litoral Norte e Centro, e o vento de leste intensificou, soprando por vezes forte, com rajadas da ordem 60-70 km/h.

Estas condições meteorológicas favoreceramm, por si só, uma propagação rápida dos incêndios rurais assim como uma secura rápida dos combustíveis finos que se encontram na camada superficial do solo e que é notório nos valores dos índices de humidade dos combustíveis finos e do índice de propagação inicial do fogo.

O índice meteorológico de perigo de incêndio florestal, é um bom indicador da severidade das condições meteorológicas relativamente à intensidade do fogo. A excecionalidade dos seus valores do para esta altura do ano é evidenciada pelo valor do percentil do FWI, onde os valores mais elevados se encontram nas regiões do Minho, Douro Litoral, Litoral Centro, precisamente, onde se registaram o maior número de ocorrências de incêndios nos últimos dias de março e no Algarve.

Marcado como