Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00


RAFAEL CARVALHO ESTÁ DE REGRESSO AO FESTIVAL DE CORDAS, NO PICO.

Escrito por em Agosto 17, 2018

Rafael Carvalho é o maior dinamizador da Viola da Terra, a viola de arame dos Açores, ou viola dos dois corações, como também é conhecida. O músico virtuoso volta ao Festival Cordas, como cabeça de cartaz, liderando vários eventos. E cabeça de cartaz não é só forma de falar, pois é a imagem do micaelense, com coração matrimonial no Pico, que ocupa o cartaz de promoção da terceira edição do Festival Cordas, a acontecer de 12 a 16 de setembro 2018, na ilha do Pico.
O mestre Rafael Carvalho lidera o concerto de encerramento, Violas dos Açores, no Auditório da Madalena. Este é um programa da Associação de Juventude Viola da Terra que abraça músicos e tocadores da viola de várias ilhas. Os participantes agendados, além de Carvalho, são o terceirense Bruno Bettencourt, o graciosense José João Mendonça, o picuense José Canarinho e o jorgense Renato Bettencourt. 
 
Rafael Carvalho também apresentará o seu novo CD, 9 Ilhas 2 Corações, que inclui a viola em 80 músicas tradicionais das 9 ilhas dos Açores. Uma exposição do trabalho de escrita de Rafael Carvalho vai estar patente na Galeria “A Brasa”, onde haverá, também, sábado à noite, um momento íntimo de conversa com o músico. Na tarde de domingo, as audiências aventureiras vão se deliciar com uma apresentação especial onde o habilidoso artista leva a viola para o meio da floresta musical, na MiratecArts Galeria Costa, num dos palcos mais únicos que faz do Festival Cordas um dos mais cobiçados: os currais das vinhas da ilha do Pico.
 
O Festival Cordas, organizado pelo diretor artístico da MiratecArts, Terry Costa, foi construído para elevar a visibilidade da Viola da Terra, não só nos Açores mas além fronteiras. Na primeira edição do festival, o construtor Raimundo Leonardes deu luz à Viola da Terra do Cordas, o instrumento que todos os músicos locais e estrangeiros visitantes ao festival têm a oportunidade de experimentar.