Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00


“PÃO E ROSAS” VIVA O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Escrito por em Março 8, 2020

O dia 8 de Março, é desde 1975,  instituído pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher. A data foi escolhida porque, no ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram trancadas na fábrica. Entretanto deflagrou-se um incêndio e cerca de 150 mulheres morreram queimadas.

Em 1903, um grupo profissionais liberais norte-americanas criou a Women’s Trade Union League. Esta associação, tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.

Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857 e exigiram o direito de voto. Caminhavam com o slogan “Pão e Rosas”, o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar 8 de Março como “Dia Internacional da Mulher”.

Muito se conseguiu desde o trágico evento de 1857, em Nova York. Mas, continua muito por fazer para se conseguir total paridade entre homens e mulheres. Em 2020 a luta pela igualdade de género continua na ordem do dia e a fazer o seu caminho.

Lembramos que embora as mulheres constituam mais de 50% da população portuguesa, nem de longe nem de perto estão representadas em igual proporção nas empresas publicas e privadas, nos órgãos partidários, nas autarquias, no parlamento ou no governo de Portugal.

O departamento de informação da Rádio Cruzeiro afirma a total solidariedade e disponibilidade para dar voz a todas as iniciativas e lutas pela total igualdade e paridade de género, em todos os órgãos que conduzem os nossos destinos públicos e privados.

O nosso obrigado a todas as mulheres pela forte contribuição para um mundo mais feliz e justo, no fundo o que todos ansiamos.