Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

02:00 08:00


ODIVELAS: ORÇAMENTO PARA 2019 FOI APROVADO POR MAIORIA.

Escrito por em Novembro 30, 2018

A Assembleia Municipal de Odivelas aprovou ontem o Orçamento do Município para o ano de 2019 e as Grandes Opções do Plano, sendo que, o seu valor superior é a 95 milhões de euros. Apenas o PS e o CDS votaram a favor e contra estiveram o PSD a CDU e o BE. O PAN não participou na votação.

Trata-se de um Orçamento que parece seguir no sentido da melhoria das condições de vida, pelo reforço do alívio do orçamento das famílias do concelho, sem deixar para trás a aposta nas áreas educativa, social, cultural e desportiva e a qualificação do espaço público.

No documento estão previstos para o próximo ano, a realização vários projetos e intervenções, ou mesmo construções que poderão vir a  contribuir para requalificar o Concelho de Odivelas. Destaque, para a nova Unidade de Saúde de Famões, a Divisão Policial da PSP de Odivelas, a nova Escola Básica de Odivelas, a requalificação  do Mosteiro e do Largo D.Dinis, a construção do Centro Interpretativo das Águas de Caneças, do Pavilhão Desportivo da EB Carlos Paredes, a construção do novo Mercado Municipal da Pontinha e a reabilitação do Skate-Park em Odivelas.

Além destes projetos outros há que, apesar de iniciados no ano de 2018, apenas vão estar concluídos em 2019 e, por isso, repercutem-se neste Orçamento, como é o caso da Escola Básica dos Castanheiros, a criação das Zonas 30, a requalificação do troço final da Estrada da Arroja, o Plano de Mobilidade e Transportes e a intervenção de conservação e restauro do Túmulo de D. Dinis.

Neste orçamento, as funções sociais dispõem de verbas próximas dos 34 milhões de euros.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, este “é um orçamento realista e ao mesmo tempo ambicioso, que tem prevista a consolidação financeira e que aposta no reforço do investimento municipal em diversas áreas da atividade autárquica. As suas linhas orientadoras estão em consonância com os nossos objetivos de maior coesão social e territorial, de uma permanente requalificação do espaço público e de construção e manutenção de equipamentos e de infraestruturas, garantindo também o indispensável apoio e proximidade aos nossos munícipes, razão de ser do nosso trabalho.

Mal seja possível a RÁDIO CRUZEIRO dará nota das razões do voto contra este documento dos diversos partidosque optaram pela rejeição do documento.