Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Savana

11:00 13:00

Atual

Savana

11:00 13:00


EFEMÉRIDES: 25 DE AGOSTO – INCÊNDIO DO CHIADO FOI HÁ 30 ANOS

Escrito por em Agosto 25, 2018

EFEMÉRIDES

25 de agosto

Feriado Municipal em Penalva do Castelo onde se assinala o Dia de São Genésio e em Pinhel, onde se comemora a data de elevação a cidade.

1742 – Morreu o compositor português Carlos Seixas. Cedo substituiu o pai como organista da Sé de Coimbra, cargo de grande responsabilidade que exerceu durante dois anos. Aos 16 anos partiu para Lisboa, altura em que a corte portuguesa era das mais dispendiosas da Europa. Foi muito solicitado como professor de música de famílias nobres da corte, nomeado organista da Sé Patriarcal e da Capela Real. Carlos Seixas impôs-se na capital como organista, cravista e compositor. Morreu de febre reumática e é recordado como um dos maiores compositores portugueses para a música de tecla.

1770 – Pinhel foi elevada à categoria de cidade.

1875 – Foi fundada a Associação dos Bombeiros Voluntários do Porto.

1973 — Bettencourt Rodrigues foi nomeado governador da Guiné, em substituição de António de Spínola, destituído a 06 de agosto.

1988 – Um incêndio no Chiado, em Lisboa consumiu grande parte dos edifícios na rua do Carmo, rua Nova do Almada e rua Garret, até à Calçada do Sacramento. Os Armazéns Grandella e os Grandes Armazéns do Chiado foram destruídos. Os carros dos bombeiros não conseguiram entrar na Rua do Carmo, à data reservada aos peões e enfeitada em anchura com canteiros altos de betão, uma obra polémica que se deveu ao mandato executivo de Nuno Abecassis que era, então, presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Neste incêndio morreram duas pessoas.

1989 – Morreu o jornalista e escritor Norberto Lopes, aos 88 anos.

1996 – Portugal terminou a participação nos X Jogos Paralímpicos, em Atlanta, EUA, com seis medalhas de ouro, quatro de prata e quatro de bronze.

2003 — Morreram 52 pessoas e mais de 150 ficam feridas, no duplo atentado em Bombaim, capital comercial da Índia. A explosão de dois carros armadilhados foi atribuída a grupos islamistas radicais.

2004 – Uma equipa de cientistas europeus, liderada pelo português Nuno Cardoso, anunciou a descoberta de um planeta fora do sistema solar, com massa 14 vezes superior à Terra.

– Morreu o estilista José Carlos, aos 53 anos.

2005 – Foram aprovadas as alterações do estatuto da Função Pública que subiram a idade de reforma dos 60 para os 65 anos e impediram os funcionários públicos de acumularem pensões com outras remunerações.

2006 – O Tribunal Administrativo de Lisboa deu razão ao recurso do Gil Vicente, a propósito do caso Mateus e ordena à Liga Portuguesa de Futebol Profissional o regresso do clube à primeira Liga. Foram suspensos os jogos da primeira jornada entre o Gil Vicente, Belenenses e Leixões. Até hoje, a Liga não cumpriu a determinação do Tribunal

2007 – Morreu Eduardo Prado Coelho, aos 63 anos, professor e ensaísta. Foi Grande Prémio de Literatura Autobiográfica da Associação Portuguesa de Escritores, em 1996, com o diário “Tudo o Que Não Escrevi”.

2010 – O Presidente da República promulgou o diploma que alterou o Código de Execução de Penas, que incluiu mudanças no regime aberto ao exterior e licenças de saída da cadeia.

2014 – O concerto de Anselmo Ralph que encerrou as Festas do Mar, em Cascais, teve de ser interrompido na sequência de incidentes que causaram quatro feridos.

2015 – O Governo, liderado por Passos Coelho admitiu devolver 190 milhões de euros da sobretaxa do IRS no ano seguinte, mas nunca o chegou a fazer.

2016 – Um acordo entre o governo colombiano e as FARC colocou um ponto final numa guerra de 52 anos.

2017 – O Governo brasileiro de Temer aprovou um decreto que abre uma grande reserva da Amazónia à exploração mineral. A medida foi veementemente contestada por muitos especialistas e ambientalistas, a nível internacional.

===============.

Este é o ducentésimo trigésimo sétimo dia do ano. Faltam 128 dias para o termo de 2018.

Pensamento do dia: “A vida sem música seria um erro”. Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo alemão.

Marcado como