Cruzeiro

De Odivelas para o Mundo

Faixa Atual

Título

Artista

Atual

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00

Atual

Cruzeiro da Noite

00:00 08:00


25 anos de prisão para Pedro Dias

Escrito por em Março 8, 2018

O Tribunal da Guarda condenou, hoje, quinta-feira, Pedro Dias a 25 anos de prisão, com a justiça a dar como parcialmente provada toda a acusação. As penas parcelares condenavam o suspeito a 104 anos de prisão, o que levou a um cúmulo jurídico de 25 anos, a pena máxima em Portugal.

Durante a leitura do acordão, o tribunal deu como provados os três homicídios de que Pedro Dias estava acusado. Ficou ainda provado que o suspeito disparou sobre Luís e Liliane Pinto, que acabou por matar ambos.

No que toca a penas parcelares, Pedro Dias terá 21 anos de cadeia por homicídio de Carlos Caetano, 22 anos por homicídio qualificado de Luís Pinto, 22 anos por homicídio qualificado de Liliane Pinto, 11 anos e seis meses para o homicídio em forma tentada do GNR António Ferreira.

Acusado de ter cometido três crimes de homicídio qualificado sob a forma consumada, três crimes de homicídio qualificado sob a forma tentada, três crimes de sequestro, crimes de roubo de automóveis, de armas da GNR e de quantias em dinheiro, bem como de detenção, uso e porte de armas proibidas, Pedro Dias foi condenado a 25 anos de prisão.

 

Os crimes em causa remontam a 11 de outubro de 2016 e foram cometidos em Aguiar da Beira.

Ao longo do julgamento, que começou em novembro do ano passado, Pedro Dias confessou ter disparado sobre os dois militares (matou Carlos Caetano e deixou ferido António Ferreira), mas negou ser o responsável pela morte de Liliane e Luís Pinto, atribuindo a culpa ao guarda Ferreira.